dança, Posts do blog

Can Can

O Avant Première traz para você, em duas edições, uma viagem no tempo:

O Mundo do Can Can

Can Can

Tornou-se popular na França por volta de 1840 nos salões de música como o “Prado”, “Malille” e o “Grand Chaumière”. Associada aos cabarés franceses como o Moulin Rouge, com o tempo foi levada para Inglaterra e Estados Unidos e tornou-se uma dança mundial.

A Dança

Can Can tem suas raízes na Quadrilha e na Polca, requer grande senso rítmico e flexibilidade corporal. Admite também, audaciosas improvisações.

No início era dançada por ambos os sexos, mas se destacou por apresentações com sua linha de dançarinas femininas, muito alegres, sensuais e energéticas, passos com pernas altas,  “pontapés” e piruetas. Seu passo mais excepcional é a pirueta em um pé, com o outro enroscado nas ancas e levantado à altura dos olhos.

No figurino, penas na cabeça, meias de renda, botas de salto alto, roupas coloridas, corpetes, frou-frous e saias esvoaçantes, com liberdade de movimentos, que são levantadas para mostrar as pernas e por isso mesmo consideradas, antigamente, uma dança imoral, ilegal e indecente. Chegou  a ser proibida pela polícia por muito tempo.

Algumas damas do can can francês foram Louise Weber (La Goule), Jane Avril e Yvette Guilbert.

Inspirou vários coreógrafos como Maurice Béjart que o utilizou em “la Boutique Fantastique” e “Gaité Parisienne”. Na Broadway em Nova York, fez enorme sucesso com músicas de Cole Porter e dançado por Gwen Verdon.

A Música

Jacques Offenbach, nascido em Colônia na Alemanha, e apesar de suas raízes sempre se considerou francês. Era compositor e violoncelista. Foi precursor do teatro musical moderno e um “paladino” da opereta. Chegou a ser considerado pela crítica  como o “Liszt do violoncelo”.

Em Paris começou a viver o período de frivolidade e decadência do Segundo Império. Em dez anos escreveu noventa operetas,a maioria de grande sucesso como “La Belle Hélèle” e “La Vie Parisiènne”.

Offenbach regeu o can can que as plateias dançavam, famoso pelas suas operetas de gosto duvidoso, também tornou-se famoso após sua morte pela ópera “Os contos de Hoffmann”, cuja montagem não chegou a assistir. A ópera foi considerada o maior evento de temporada.

2 comentários em “Can Can”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s